Jornal Athos LogoJornal Athos

Filho de Flordelis diz que recebeu mensagem do celular da mãe pedindo morte do pai

Filho de Flordelis diz que recebeu mensagem do celular da mãe pedindo morte do pai

domingo, 18 de agosto de 2019

 
Em depoimento à Polícia Civil, Lucas Cézar dos Santos de Souza, filho adotivo da cantora e deputada federal Flordelis dos Santos de Souza e do pastor Anderson do Carmo, afirmou ter recebido mensagens enviadas do celular da própria mãe pedindo que ele matasse o pai.
 
O rapaz relatou que isso aconteceu três meses antes do crime e que era comum várias pessoas na casa usarem o celular da deputada, deixando claro que a mensagem poderia não ter sido escrita pela mãe, mas por alguém da família.
 
Lucas foi indiciado por participação no crime, juntamente com o irmão, Flávio dos Santos Rodrigues, que seria o autor dos disparos contra o pastor. Lucas teria fornecido a arma que foi usada para executar o pastor.
 
O crime completou dois meses e, segundo decisão do STF, Flordelis está sendo investigada por possível participação na morte do marido.
 
Segundo Lucas relatou a polícia, horas antes de ter recebido as mensagens pedindo a morte de Anderson, ele ligou para falar com a mãe, mas soube que ela não estava. No mesmo dia, após ter recebido as mensagens, ele esteve na residência da família e teria mostrado as mensagens a Flordelis, que ficou nervosa.
 
Ainda em depoimento a Polícia Civil, o rapaz contou que na véspera do dia em que recebeu as mensagens, uma de suas irmãs adotivas, Marzy Teixeira da Silva, lhe ofereceu R$ 5 mil para que ele matasse Anderson do Carmo. Ela teria dito que o pastor estava insuportável, que ninguém mais o suportava na casa.
 
Lucas afirma ter se negado a fazer o que a irmã pediu, alegando que não havia motivos para algo tão drástico contra o pai, pois ele sempre recebeu de Anderson tudo o que precisou.
 
O filho do casal conta que a irmã voltou a procurá-lo em uma madrugada, oferecendo R$ 5 mil e os relógios do pastor, e que ele teria ficado com medo de que o pai fosse morto e a culpa recaísse sobre ele.
 
Ele ainda contou a polícia, segundo o Extra, que o celular que utilizava na época em que recebeu as mensagens não era o mesmo que utilizava atualmente, quando foi preso pelo crime.
 
Fonte: gospelprime
Veja Também