Jornal Athos LogoJornal Athos

“Tem muito joio no meio dos evangélicos”, reclama Danilo Gentili

“Tem muito joio no meio dos evangélicos”, reclama Danilo Gentili

terça, 13 de março de 2018

No Programa Raul Gil que foi ao ar no dia 10/03, o convidado do quadro “Para Quem Você Tira o Chapéu?” foi Danilo Gentili, apresentador do talk show The Noite.
 
Conhecido por ser o único humorista conservador com programa próprio na televisão brasileira, durante sua participação na atração sabatina ele não fugiu ao seu estilo e fez pesadas críticas a Nicolas Maduro, Fidel Castro e ao “jornalismo moderno”.
 
Ao tirar o chapéu com a palavra “evangélicos”, Gentili surpreendeu ao contar a parábola de Jesus sobre o joio e o trigo. “Tô tirando o chapéu para a boa semente, mas tem muito joio no meio”, afirmou ele.
 
 
“Tiro o chapéu para os evangélicos de verdade, para os pastores de verdade. Tem muito estelionatário. É o pior tipo. Esses eu não sei o que vão falar quando chegarem na frente de Deus”, comentou.
 
Dialogando com Raul Gil, destacou: “O verdadeiro evangélico, o verdadeiro pastor, ensina que você está na igreja se dar para Deus, não para fazer Deus de escravo e dar coisas para você”.
 
 
Para o humorista é a mesma lógica do conhecido 171: “O estelionatário sempre joga com a ambição da vítima. Você quer coisa fácil? Então vem aqui que dou coisa fácil… cai na conversa do estelionatário e fica sem as coisas”.
 
No telão, era apresentada a palavra “Jesus”. Gentili ele insistiu que sabe como “O verdadeiro evangélico pode fazer a diferença. Quando a igreja é comprometida, quando o pastor é comprometido, faz muita diferença”.
 
O humorista contou que frequentava a igreja batista na juventude, mas hoje não se considera evangélico. “Eu sou cristão. Acredito que a salvação é individual. Não é uma igreja que vai te salvar, mas eu sei que há muito evangélico sério que é prejudicado por esses estelionatários. Quem está queimando o filme não é o diabo… muitas vezes o inimigo do evangélico é esse que está dentro da igreja é o joio no meio do trigo”, disparou.
 
Citou vários trabalhos de apoio a comunidade feitos por igrejas sérias e lembrou que existe perseguição acirrada, “muitos evangélicos morrem hoje no mundo por sua fé e a imprensa não fala muito”.
 
 
“É um tabu! Geralmente hoje na imprensa o cristão é sempre o vilão”, destacou, lembrando que há muitos que dedicam suas vidas nos campos missionários para levar a Palavra e morrem fazendo isso.
 
Finalizou dizendo: “Espero que tenha cada vez menos estelionatário nesse meio. Para mim, o pior pecado é usar o nome de Deus para enganar os outros”.
 
 
Veja Também